Táubua de tiro ao Álvaro

noutro dia mandei uns versos e outras prosas ao poeta Álvaro Alves de Faria, aquele mesmo que vive só e conversa com passarinhos: um dos últimos poetas sobre meus originais disse ter lido todos, poemas crônicas um e outro conto perdido, e aquilo me deu uma raiva danada muitíssimo educado o poeta, disse ter gostado … Continue lendo Táubua de tiro ao Álvaro

Anúncios

O céu sem poesia é só ciência. O homem também.

Outro dia levei a Lua pra passear, Lua minha salsichinha, como de costume fazemos. Atravessamos um quarteirão e sentamos na mesma praça de sempre, nada anormal. A praça que não é mais praça, agora é um monte de mato com uns tantos bancos também se afundando no mato, ao lado do que um dia foi … Continue lendo O céu sem poesia é só ciência. O homem também.

Uma biografia de Jesus

A primeira mulher que comi tinha quinze anos. Eu tinha quinze anos, não ela. Ela era uma pretona quase-velha que hoje já deve estar morta. Foi num cabaré que ficava de frente da igrejinha pra onde vovó me arrastava alguns domingos. Numa casinha toda ajeitadinha, de portão baixinho roxo e até uma placa de cuidado … Continue lendo Uma biografia de Jesus