Eu desisto da Páscoa

Ironicamente,
enquanto
Jesus se levanta,
morremos
nós,
se vai nosso
futuro, o sonho
de seus
olhos castanhos pela
manhã,
todas as brigas
que não
tivemos tempo de brigar
e também as
paisagens
e
estrelas que não
nos deixamos abraçar,
tudo o que
era pra ser
não será,
nada do que
pensamos que
seríamos seremos,
não perdemos
nada, mas
eu desisti de você

Desisti de você
na Páscoa,
mas o fiz apenas
por deduzir
que só estaria
esperando
a segunda
para fazê-lo com
calma

teu silêncio te dedurou

Desisti de você,
na verdade
verdade mesmo,
como quem diz
não
querer o último
pedaço do
bolo
já planejando
roubá-lo

Desisti de
desistir de você
no momento exato
em que
imaginei como
seria nossa vida
se conseguisse
mesmo
fugir com
você, digo,
com aquele bolo

mesmo estando satisfeito.

Anúncios

4 comentários em “Eu desisto da Páscoa

  1. twist fuderoso no plot do poema: “Desisti de
    desistir de você”
    keep on rocking ae manolo! seus poemas fluem feito as conversas das boas amizades 🙂 evoé ae! o/ muita onda essa história do bolo AHUAUHHUAUHAHUAH

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s